Cólicas menstruais - Dicas de como aliviar as dores menstruais e os melhores remédios


Aqueles velhos truques da vovó podem ajudar você a enfrentar o período pré-menstrual sentindo menos desconforto
 Você começa a sentir uma dor de cabeça e uma leve indisposição, aí você bate o olho no calendário e já sabe: chegou aquela época do mês de novo e você está prestes a menstruar.
A menstruação é um ciclo natural do corpo da mulher e hoje está bem mais livre dos tabus do passado, como aquelas velhas crenças de que mulheres menstruadas não podiam lavar o cabelo, nem bater um bolo (!).
Porém, existe uma coisa da qual ainda não nos livramos: as cólicas menstruais. Essas dores são resultado das contrações do útero para expelir a preparação para uma gravidez que não aconteceu, de forma que seu organismo consiga eliminar essa camada de sangue.
Quando o útero se contrai com muita força, ele acaba pressionando os vasos sanguíneos que estão ao seu redor, interrompendo o fluxo de oxigênio para os músculos uterinos e, consequentemente, dando origem às cólicas.


Agora que você já sabe de onde vem esse incômodo que costuma aparecer um ou dois dias antes da menstruação, que tal descobrir algumas dicas naturais para aliviar esses sintomas? Confira:



1. Sua dieta influencia

Substâncias inflamatórias e deficiências nutricionais podem agravar as dores das cólicas menstruais, seja por desencadear uma reação do organismo ou por afetar o fluxo sanguíneo.

Assim, mais do que em qualquer outra época do mês, o período pré-menstrual necessita de uma alimentação especial. Invista nos alimentos com propriedades anti-inflamatórias, como tomate, azeite de oliva, nozes, peixes oleosos, frutas vermelhas e frutas cítricas.

Infelizmente, o açúcar propicia as inflamações, então atacar uma barra de chocolate não vai ser uma boa ideia. Porém, ao mesmo tempo, o chocolate é rico em magnésio, então você pode recorrer a um ou dois quadradinhos de chocolate amargo para aliviar o desconforto desse período.

Evite também os alimentos processados e ricos em conservantes e outros aditivos, pois ele costumam piorar as dores das cólicas.



2. Tome seu multivitamínico

Às vezes é um pouco difícil se lembrar de tomar o multivitamínico todos os dias, mas, no período pré-menstrual, é melhor ser disciplinada.

Além disso, alguns especialistas recomendam consumir um suplemento de vitaminas do complexo B, que ajuda a evitar o inchaço. A vitamina B6 ajuda a evitar o inchaço e está presente no arroz-castanho, que ainda contém cálcio e zinco.


3. Faça exercícios leves

O desconforto causado pelas cólicas e o inchaço é um obstáculo a mais para enfrentar a academia no período pré-menstrual, mas tenha em mente que os exercícios aeróbicos funcionam como analgésicos naturais.

Isso acontece pelo aumento do fluxo sanguíneo e pela liberação de endorfinas, que combatem as prostaglandinas (substâncias que causam dor) e reduzem as contrações do útero. Claro que treinar pesado não é a melhor opção nesses dias, então é melhor fazer uma caminhada ou praticar yoga.




VÍDEO: 11 IDEIAS FANTÁSTICAS E INTELIGENTES PARA ROUPAS APERTADAS


4. Faça compressa quente

O calor é um excelente aliado para combater a cólica menstrual. A bolsa de água quente aplicada nos locais doloridos será sua melhor amiga nesses dias.

A explicação para isso é que calor estimula a vasodilatação, aumentando o fluxo sanguíneo e diminuindo a dor.



5. O remedinho da vovó funciona

As dicas da vovó ainda são válidas na hora de aliviar as cólicas. Experimente massagear a região com óleo de sálvia, que funciona como um antiespasmódico.

Além disso, invista no chá de gengibre, que é anti-inflamatório, e na aromaterapia com erva-doce, camomila e manjerona.



6. Mantenha-se hidratada

Pode parecer contraditório, mas a água ajuda o organismo a não reter líquidos, portanto mantenha-se hidratada para evitar o inchaço. Os chás também ajudam, principalmente os quentes: eles aumentam o fluxo sanguíneo e relaxam os músculos.

Também vale a pena aumentar o consumo de alimentos com alto percentual de água, como pepino e melancia.




7. Recorra à medicina oriental

De acordo com a medicina oriental, a experiência da dor nunca é apenas física, envolvendo também um aspecto psicológico. No casos das cólicas, elas seriam causadas por uma “estagnação” do útero.

Por isso, a recomendação é recorrer à Técnica de Libertação Emocional, ou EFT. Essa técnica ajuda a equilibrar os ritmos naturais e o fluxo de energia do organismo, liberando a energia bloqueada.



8. Experimente a quiropraxia

Embora a quiropraxia não seja uma técnica específica para aliviar os sintomas da tensão pré-menstrual, algumas mulheres relatam sentir uma melhora na saúde do sistema reprodutivo depois de adotar essa prática.

A explicação para esse efeito seria o realinhamento da espinha, especialmente na região da lombar, melhorando o funcionamento dos nervos desse local.



9. Durma bem

Um sono desregulado é prejudicial para a saúde como um todo, interferindo no ciclo menstrual e resultando em irritabilidade e fadiga.

Você está dolorida e sensibilizada, por isso o sono e o repouso são fundamentais para que seu organismo não seja ainda mais exigido durante esse período.


Essas dicas podem ajudar muitas mulheres a aliviar o desconforto que antecede a menstruação. Porém, caso seus sintomas sejam fortes a ponto de atrapalhar sua rotina, prejudicando sua produtividade, não deixe de procurar um médico especialista. TPM não é nenhum tipo de frescura ou fraqueza, combinado?



 Melhores remédios para aliviar a cólica menstrual

Os remédios para cólicas menstruais contribuem para aliviar o desconforto abdominal provocados pela descamação do endométrio e contração do útero e para prevenir a ocorrência de cólicas fortes no período menstrual. 

Normalmente são aconselhados, pelos ginecologistas, medicamentos com ação analgésica e anti-inflamatória, que aliviam a dor, e remédios antiespasmódicos, que ajudam a reduzir as contrações do útero, reduzindo o desconforto.

Além disso, podem ainda ser adotadas algumas medidas naturais, como a realização de uma alimentação adequada ou a aplicação de calor na região abdominal, que são ótimas opções para complementar o tratamento farmacológico. 

Melhores remédios para aliviar a cólica menstrual

1. Anti-inflamatórios

Os anti-inflamatórios não esteroides são uma ótima opção para o alívio das cólicas menstruais. Aqueles que geralmente são mais prescritos pelo médico são:

  • Ibuprofeno (Alivium, Atrofem, Advil);
  • Ácido mefenâmico (Ponstan);
  • Cetoprofeno (Profenid, Algie);
  • Piroxicam (Feldene, Cicladol);
  • Naproxeno (Flanax, Naxotec);
  • Ácido acetilsalicílico (Aspirina).

Embora possam aliviar a dor e o desconforto provocado pelas cólicas menstruais, estes medicamentos devem ser utilizados durante um período de tempo o mais curto possível, devido aos efeitos colaterais que apresentam. Só devem ser usados sob orientação do médico, nas doses por ele recomendadas


2. Analgésicos

Em alternativa aos anti-inflamatórios mencionados anteriormente, a mulher pode tomar um analgésico, como o paracetamol (Tylenol), a cada 8 horas, durante o período de tempo em que sentir dor.


3. Antiespasmódicos

Os antiespasmódicos, como a escopolamina (Buscopan) agem sobre as contrações dolorosas, aliviando de forma rápida e prolongada, as cólicas. A escopolamina também está disponível associada ao paracetamol, com o nome de Buscopan Composto, sendo mais eficaz no alívio da dor. A dose recomendada é de 1 a 2 comprimidos de 10mg/250 mg, 3 a 4 vezes ao dia.


4. Anticoncepcionais

Os anticoncepcionais hormonais, como inibem a ovulação, levam também à diminuição de prostaglandinas no útero, reduzindo o fluxo menstrual e aliviando a dor. Antes de iniciar a toma do anticoncepcional, o ideal é falar com o ginecologista, para que ele recomende o mais adequado para a pessoa em questão.

A toma de anticoncepcionais pode reduzir em cerca de 90% as cólicas menstruais. Conheça as vantagens e desvantagens de cada tipo de anticoncepcional.


Remédios naturais

Além dos medicamentos referidos anteriormente, estudos comprovam que realizar uma suplementação com magnésio, vitaminas B6 e B1, ácidos graxos e ômega 3, também contribui para a redução das dores menstruais.

Além disso, a prática regular e moderada de exercício físico, fazer um banho morno e relaxante e/ou aplicar botijas de água quente na região abdominal, também são medidas que contribuem para a redução das cólicas menstruais, porque o calor promove a vasodilatação, contribuindo para o alívio da dor.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.


Fonte: 
www.dicasdemulher.com.br 
www.tuasaude.com.br
Imagens da internet

Postar um comentário

0 Comentários